Páginas

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

DO BÃO E DO MIÓ!

Forró de Cabo a Rabo
Luíz Gonzaga

Eu fui dançar um forró, lá na casa do Zé Nabo
Nunca ví forró tão bom, nessa noite quase me acabo
Tinha um mundão de mulé, Sanfoneiro como o diabo
O forró tava gostoso, era forró de cabo a rabo
Vixi como eu tô feliz, olha só como eu tô pago
Nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo
Vixi como eu tô feliz, olha só como eu tô pago
Nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo (2X)
Era poeira subindo, era aquele poeirão
E os cabra não deixava o Zé aguar o chão
Ele chamou um soldado, e o soldado chamou um cabo
E o forró continuou, e foi forró de cabo a rabo
Vige como eu tô feliz, olha só como eu tô pago
Nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo
Vige como eu tô feliz, olha só como eu tô pago
Aquilo é que é forró é forró de cabo a rabo
Vixi como tem mulher, maestro disse que o caboco tá com a cabaça cheia de mé, é forró de cabo a rabo minha gente

Nenhum comentário: