Páginas

sábado, 23 de julho de 2011

ARTISTAS,TALENTOS E INQUIETAÇÕES ESPIRITUAIS:UMA BREVE ANÁLISE

Por Manoel Trajano



Com a notícia de hoje da desencarnação de Amy Whinehouse, mais uma tristeza se abateu sobre mim, não por causa da pessoa em si,que eu não conhecia na intimidade para chamar de amiga mas pelo seu talento nato,inquestionável e desperdiçado por aquilo que já sabemos o desfecho de quem,pelo livre arbítrio,opta pelo caminho das drogas e que sirva de alerta para os jovens que ainda tem quem os faça pensar que maconha não faz mal e os fazem crer numa liberdade irresponsável e irrestrita demagoga que não vê limites,ou pela cocaína,pela heroína ou drogas mais "acessíveis"e destruidoras como o crack e a OX. O que o mundo precisa acordar é que o álcool também é uma droga que não se vende em drogaria, mas em Postos de (In)conveniência, supermercados,mercadinhos,nas ruas sem o mínimo controle que se deveria ter,aliás nem um terço do que se faz para inibir o tabagismo (campanhas mostrando doenças,mutilações,mortes)e que obrigou uma revisão nas campanhas de marketing dos fabricantes (Dica de Filme"Obrigado por fumar"com Aaron Eckhart). Mas Amy foi apenas mais um daqueles espíritos que não cabiam em si de tanto talento e vontade de crescer e dar seu recado através de suas composições de sua vida pessoal difícil nascida no subúrbio de Londres. Temos outros exemplos na história de talentos precoces desencarnados precocemente* como Cássia Eller, Elis Regina,Elvis Presley,James Deam,Jim Hendrix,Renato Russo,a banda Mamonas Assassinas.Artistas que são ou já foram dependentes químicos como João Ubaldo Ribeiro,Zeca Pagodinho,Martinho da Villa,entre outros. Há tambem aqueles que não são tão famosos assim e pagam um preço caro por não saber lidar com a fama como jogadores de futebol que atropelam,matam,sequestram.Jovens como Rafael da Banda Polegar que teve que se tratar para lidar com as drogas. Tudo citado não é novidade para a mídia. Há atores e atrizes problemáticos de Hollywood que não sabem lidar com as críticas,assédio dos fãs e ação dos paparazzi como Stalonne,Tom Cruise,Nicolas Cage,entre outros. Que o diga Lindsay Lohan tantas vezes pega,presa e condenada.Não se consertam.Aqui no Brasil tem muitos exemplos de artistas envolvidos com problemas de dependência química,síndrome do pânico,entre outras. Doenças morais e físicas comuns na vida das pessoas mas que são potencializadas pela exposição,pela cobrança de resultados e criação,pelas válvulas de escape perigosas da extravagância e da autodestruição.

"E o pulso ainda pulsa (Arnaldo Antunes/Titãs). São espíritos que ao longo de várias encarnações aprimoraram suas habilidades de criação e exposição artística, seja ela musical,pictográfica,literária,dramatúrgica, enfim ao que parece o corpo parece ser pouco para a sua manifestação que quer transcender os limites físicos movidos por ansiedade, insegurança, necessidade de prova para si ou família,amigos,sociedade de sua capacidade diferenciada, mesmo que inconsciente e o estado de alteração quando não suficiente, é conseguido por recursos alucinógenos,psicotrópicos e tranquilizantes não obtidos com a inspiração natural e criativa de cada ser. Parece ser a busca de um estado de nirvana buscado como uma sede no pote de uma fonte inesgotável. Sem o trocadilho da palavra o vocalista da banda Nirvana, Kurt Cobain, suicidou-se através de uma overdose de drogas. É isso mesmo! Suicídio muitas vezes gradual, paulatino ou quando no caso de Amy,somado ao brusco e mortal ato, após um tempo de tratamento e recaída que já havia sido mostrada na Turnê no Brasil.

A branquela de voz negra tal qual Janes Joplin, Mick Hucknall nos deixará saudades. Com certeza aparecerão os hipócritas de plantão falando mal e julgando o mal exemplo das drogas que levou ela ao caminho sem volta,assim como aquele correio que criaram em nome de uma psicóloga falando mal de Cazuza e ignorando seu legado. Cazuza, Freddie Mercury,Renato Russo,Rock Hudson são exemplos que foram vítimas da AIDS numa época em que se desconhecia os riscos, os tratamentos que hoje fazem a diferença. Viveram o preconceito e o isolamento da mídia marrom e das pessoas que na sua condições de juízes até hoje emanam pensamentos deletérios obsessores de encarnado para desencarnado como se não tivessem a trave nos seus olhos,pontuado pelo maior dos psicólogos Jesus Cristo. Precisamos voltar ao Sermão do Monte de nossas consciências e aprender a rever a misericórdia que não temos,pois precisamos chorar para sermos consolados. Que o diga Michael Jackson que apanhava por cada nota que desafinava,teve seus traumas, foi acusado de pedofilia (eu não acredito) e virou motivo de piada com seu vitiligo,sua voz de criança e até foi acusado de vergonha de ser negro.Não está mais aqui para se defender,afinal somos perfeitos julgadores sem defeitos,sem limitações,sem problemas em casa nem no trabalho. Que tal irmos para a vitrine e sermos visto por todos num reality show.Assim seremos lá os santos de sempre.

No livro "Faz parte do meu show", de Robson Pinheiro que fala da vida de Cazuza no plano espiritual mostra que lá ele chegou e foi tratado acompanhado junto a outros espíritos do meio artístico como Chacrinha, entre outros na mesma faixa vibratória(não quer dizer que todos bebiam,usavam drogas em geral,etc)mas sim que estavam alinhados na mesma esfera psíquica e na região ligada ao Brasil. Todos eles voltaram para a Pátria Espiritual, foram e estão sendo tratados em níveis cada qual diferente tais quais os anos letivos de uma escola. Amy também será recebida e estará inicialmente em processo difícil e sofrido,será recolhida conforme merecimento e solicitação pela Espiritualidade Maior conforme os desígnios do Pai regido pela consciência que se encontra cada um e necessitará resgates dolorosos e que merecem a misericórdia de todo o plano espiritual,incluindo a nossa pois é dando que se recebe e quanto mais julgamos seremos julgados pelo juizo final da nossa consciência e aí decidiremos assim se queremos paz ou dor,saúde ou doença pelo que atraímos para nosso campo.Isso vale para os dois mundos.

Oremos sempre,por eles e por nós,em especial aqueles que estão no mesmo processo na Terra,porque os primeiros voltarão melhores um dia e terão uma nova chance de nos dar alegria aos ouvidos,como Amy nos deu.E nós estaremos aqui para ouvir?Depende do que fizermos agora com nossos pensamentos.Sejamos bons,pratiquemos a caridade tambem pelo amor da prece sincera e verdadeira. A mídia massificará as drogas para proteger nossos jovens,mas infelizmente ela atacará também um espírito que precisa de luz e receberá julgamentos inquisidores.

Paz e Luz,Amy e a todos que se encontram em recuperação no mundo espiritual e aqui nos leitos,nas casas,nas ruas.A solução é evangelizar em casa,dar bom exemplo e educar,sempre!


Manoel Trajano é Engenheiro Civil,de Segurança do Trabalho e de Gás Natural e mora em Salvador-Bahia
Palestrante Espírita e Coordenador da Rede CEIA - http://ceianet.blogspot.com

Nenhum comentário: