Páginas

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

IRREVERÊNCIA+CONTESTAÇÃO+INTELIGÊNCIA+HUMOR=ULTRAJE A RIGOR

Pelado
Ultraje a Rigor
Por: Manoel Andrade/BA



Que legal nós dois
Pelados aqui
Que nem me conheceram
O dia que eu nasci
Que nem no banho
Por baixo da etiqueta
É sempre tudo igual
O curioso e a xereta
Que gostoso, sem frescura
Sem disfarce, sem fantasia
Que nem seu pai, sua mãe
Seu avô, sua tia...

Proibido pela censura
O decoro e a moral
Liberado e praticado
Pelo gosto geral
Pelado todo mundo gosta
Todo mundo quer
Ah é? É!
Pelado todo mundo fica
Todo mundo é...

Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nuzinho pelado
Nu com a mão no bolso...

Indecente
É você ter que ficar
Despido de cultura
Daí não tem jeito
Quando a coisa fica dura
Sem roupa, sem saúde
Sem casa, tudo é tão imoral
A barriga pelada
É que é a vergonha nacional
Vai!

Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nuzinho pelado
Nu com a mão no bolso!

Nenhum comentário: